Sabotage

    Origem: Estados Unidos
    Ano: 2014
    Direção: David Ayer
    Roteiro: David Ayer, Skip Woods
    Produção: Open Road Films / Albert S. Ruddy Productions / Crave Films
    Elenco: Arnold Schwarzenegger, Joe Manganiello, Sam Worthington, Harold Perrineau, Terrence Howard, Max Martini, Josh Holloway, Olivia Williams, Mireille Enos
    Gênero: Ação, Crime, Drama
    Duração: 109 min.

    Sabotage

    Em uma entrega mais da guerra contra as drogas nos Estados Unidos, chega um filme que verte mais adrenalina, mais ação e mais violência na tela. É Sabotage, o filme em que o corpulento Arnold Schwarzenegger toma decisões e armas, novamente.

    O ator austríaco retorna desta vez para retratar o John Warton, conhecido no ambiente como Breacher, um agente experiente, que coloca-se à frente de uma equipe especial da Administração de Controle de Drogas (DEA), que terá a missão de acabar com um importante cartel de drogas.

    Breacher fará parte deste grupo especial para investigar, perseguir e capturar os líderes deste cartel, embora suas verdadeiras intenções juntamente com sua equipe são diferentes.

    Sabotage

    O verdadeiro propósito de seu trabalho não é parar os criminosos desta organização, mas eles procuram conseguir um milionário roubo. Com o dinheiro com um paradeiro que só conhece o grupo de elite, os agentes que trabalham para Breacher acreditam de estar seguros, mas suas ideias são quebradas quando um estranho começa a matar um a um os membros desta força especial.

    Além do protagonista da saga Terminator, na fita destacam os papéis de Malin Åkerman (Watchmen), Terrence Howard (Crash), Sam Worthington (Avatar), Josh Holloway (Lost) e Oliva Williams (O Sexto Sentido).

    O filme de ação e thriller é dirigido por David Ayer (diretor de Marcados para Morrer), que usa o roteiro preparado por Skip Woods, baseado no livro “And Then There Were None”, da grande escritora brintânica Agatha Christe.

    Sabotage

    O filme teve um orçamento de 35 milhões de dólares.

    Para os críticos, Sabotage tem recebido críticas agressivas. Por exemplo, o crítico do New York Times, o filme “Não é nada bom”, mas eventualmente, seus excessos visuais e sua energia frenética mantém-lo acordado durante grande parte da projeção.