A Morte e Vida de Charlie

    Origem: Estados Unidos
    Ano: 2010
    Direção: Burr Steers
    Roteiro: Craig Pearce, Lewis Colick
    Produção: Universal Pictures, Relativity Media, Marc Platt Productions
    Elenco: Amanda Crew, Charlie Tahan, Kim Basinger, Ray Liotta, Zac Efron.
    Gênero: Drama, Romance
    Classificação: 12 anos.
    Duração: 99 min.

    A Morte e Vida de Charlie

    A Morte e Vida de Charlie é uma adaptação cinematográfica do romance “Charlie St. Cloud” escrito em 2004 por Bem Sherwood, dirigido por Burr Steers e produzida por Michael Fottrell e Marc Platt, com o roteiro escrito por Craig Pearce e Lewis Colick. Tem 99 minutos de duração e estreou em 30 julho de 2010 nos Estados Unidos, acarreando cerca de US$ 50 milhões.

    Charlie St. Cloud (Zac Efron) é um adolescente bonito e sorridente que vive com sua mãe Claire (Kim Basinger) e seu irmão, Sam (Charlie Tahan), em um bairro pitoresco de San Francisco. Charlie está ligado estreitamente com Sam, com que ele compartilha jogos, risadas e prática constante de beisebol.

    A Morte e Vida de Charlie

    Os três formam uma família unida em que cada um desempenha o seu papel com muita responsabilidade. Uma noite, por causa do trabalho, Claire deixa seus filhos sozinhos, responsabilizando Charlie em particular, o cuidado de seu irmão mais novo.

    Charlie tem planos para sair naquela noite, por isso recomenda Sam para dormir enquanto ele está fora. No entanto, o pequeno convence seu irmão para leva-lo com ele, já que ele não tem vontade de ficar em casa entediado. Charlie cede, mas infelizmente, eles sofrem um grave acidente enquanto dirigia o carro em que estavam.

    A Morte e Vida de Charlie

    O choque deixá-los inconscientes, então são assistidos por uma ambulância. No entanto, infelizmente, o enfermeiro Florio Ferrente (Ray Liotta) não consegue ressuscitar Sam, para quem o acidente tem sido mortal. Com a morte de seu irmão mais novo, o mundo muda drasticamente para Charlie, que se sente culpado pelo acidente e pensa que falhou ao seu irmão, a que ele jura que, apesar de sua morte, ele nunca lhe abandonará.

    Portanto, ele trabalha como cuidador no cemitério local, e dedica suas tardes para gastar com o espírito de Sam, com quem joga beisebol e se envolve em discussões sem fim. Este hábito de misturar fantasia com realidade perigosamente, torna-lo taciturno e longe da vida social, enquanto todos na vizinhança começam a considerá-lo um tipo de fenômeno por seu ostracismo auto infligido.

    A Morte e Vida de Charlie

    No entanto, a vida de Charlie dá uma guinada quando um dia ele conhece uma linda jovem chamada Tess (Amanda Crew), de quem acaba apaixonado e deve fazer uma escolha crucial: continuar em um mundo de fantasia com o fantasma de seu irmão, ou retornar a sua vida e ser feliz com alguém que ama e está viva.